Resultados omitidos no Google: saiba o que fazer quando suas páginas não aparecem nos resultados de busca

Resultados omitidos no Google: saiba o que fazer quando suas páginas não aparecem nos resultados de busca

O seu site teve resultados omitidos no Google? Calma, essa situação é reversível. É claro que existe a emergência para recuperar o tráfego perdido. Afinal, nos casos em que grande parte das visitas é oriunda dos motores de buscas, isso representa um déficit considerável à receita recorrente da empresa.

Mais do que isso, perde-se exposição da marca, cadastros de leads e, é claro, vendas. Afora os recursos desperdiçados ao longo dos anos em um árduo trabalho de SEO. Nessa difícil circunstância, é preciso tomar algumas ações para reverter o quadro e voltar a figurar na listagem orgânica

Se você passa por esse problema, fique tranquilo, pois chegou ao lugar certo. Neste artigo, descubra o que fazer quando o seu site tem resultados omitidos do Google.

O que são resultados omitidos em um mecanismo de buscas?

Quando uma estratégia de Inbound Marketing é colocada em prática, e a maior parte de suas etapas são realizadas de forma estruturada, existe ainda a possibilidade de algumas páginas não rankearem no Google.

Ou seja, apesar de todos os processos do funil de vendas, de otimização, produção de conteúdo relevante e investimento nas melhores ferramentas de E-mail Marketing e automação para sua equipe, algo pode ter dado errado no meio do caminho.

E esse algo é a identificação do seu conteúdo como sendo um resultado omitido. Basicamente, essas são páginas com alto potencial de ranqueamento que, por algum motivo, não estão listadas no maior buscador do mundo.

Essa conjuntura é diferente, por exemplo, de uma página que sofreu penalizações e caiu para a segunda página de resultados. Aqui falamos de casos específicos nos quais o site simplesmente é negligenciado pelo algoritmo. Ou seja, quando o robô exclui a página dos resultados de pesquisa.

Por que as páginas de um site desaparecem do Google?

O objetivo do Google é apenas um: proporcionar a melhor experiência para o usuário. Ou seja, solucionar suas dúvidas e resolver seus problemas de maneira objetiva. Regularmente esses ideais entram em conflito com o propósito dos negócios. Afinal, a finalidade comercial, muitas vezes, é antagônica à intenção do usuário, e é bem difícil conciliá-las.

Um pop-up, por exemplo, pode ser ótimo para a empresa, mas proporcionar uma experiência ruim para o visitante. Apesar disso, não são raros os casos em que o webmaster age de má-fé para explorar as falhas dos crawlers, ocultando a palavra-chave por detrás de imagens, redirecionando automaticamente URLs e outras ações consideradas antiéticas.

A essas atividades que vão contra as diretrizes do Google dá-se o nome de black hat. Quando o buscador detecta práticas que prejudicam o navegante, penaliza aquelas páginas de maneiras variadas, dependendo do nível de interferência na experiência do internauta. Algumas delas incluem, inclusive, a desindexação da página e até mesmo do domínio.

Em resumo, a retirada de páginas de aterrissagem do Google são um mecanismo de defesa do Googlebot. Quando o robô identifica uma página como conteúdo duplicado, a exclusão é quase imediata. Afinal, não faz sentido dois resultados com textos idênticos (ou extremamente semelhantes) ranqueados.

Outro caso comum de exclusão do Google é quando uma página redireciona o usuário para outra landing page completamente alheia ao que foi prometido no título e na descrição. Porém, mesmo depois de aplicar corretamente todas as diretrizes e agindo conforme a “Lei do Google”, ainda há outra grande questão que faz com que as páginas desapareçam: a concorrência entre palavras-chave em um mesmo domínio.

Antes, vale ressaltar que há diferentes razões em páginas que ranqueiam e aquelas que ainda não são listadas no buscador. Vamos falar um pouco sobre o tema a seguir.

Resultados omitidos em páginas que já ranqueiam no Google

Em busca de melhores resultados para seus sites, muitos administradores acabam exagerando nos esforços para ranquear no motor de pesquisas. Nesse caso, o Google pode omitir alguns resultados em função de múltiplas páginas falando sobre o mesmo tema. Vamos supor que um blog sobre jardinagem crie dois textos diferentes para a palavra-chave Jardim de Inverno:

  • Jardim de inverno: como fazer um na sua sala
  • Como fazer um jardim de inverno para impressionar as visitas
  • Passo a passo para fazer um jardim de inverno em casa

Perceba que, mesmo que os três textos tenham qualidade, o Google provavelmente não vai ranqueá-los na 1ª, 2ª e 3ª posições. Em vez disso, ele ignorará um ou dois deles e mostrará resultados de domínios diferentes nos demais links.

Quando isso acontece, o mecanismo pode exibir um link clicável com os dizeres “exibir mais resultados de [domínio]”.  A competição entre termos de pesquisa em um mesmo site tem nome: canibalização de palavras-chave. Nesses casos, o DA (Autoridade de Domínio) e o PA (Autoridade de Página) são desconsiderados.

Isso pode se tornar um grande problema quando um site tem dezenas de URLs disputando as mesmas keywords. Existe ainda outro motivo (cuja razão é humana) para tal: o usuário simplesmente não gosta de resultados que levem para o mesmo domínio.

Segundo o ex-chefe da equipe de spam da empresa, Matt Cutts, observar um leque de opções e escolher aquele que melhor se encaixa para obter as respostas (em outras palavras, a deliberação) faz parte da cultura do internauta. 

Resultados omitidos em páginas que ainda não ranqueiam no Google

Em alguns casos, empreendedores iniciantes criam seus sites do zero e eles simplesmente não aparecem nos resultados de buscas. A primeira coisa que você deve saber, nesse caso, é que o Google não indexa as páginas imediatamente. Portanto, em domínios recém criados, é possível que haja a necessidade de esperar um tempo.

O webmaster também pode auxiliar o crawler indexando as páginas manualmente pelo Google Search Console. Para isso, é preciso inserir um arquivo de sitemap. Outra possibilidade é a de que o site simplesmente esteja marcado para “não aparecer nos mecanismos de buscas”.

Isso é bem simples de resolver nos principais CMSs, como WordPress, Blogspot e Wix. Geralmente é apenas um marcador assinalado que precisa ser desativado. Apesar da simplicidade, vale conferir antes de tomar uma atitude.

Agora, caso a sua página já esteja indexada e mesmo assim não apareça nas SERPs, isso pode significar que ela apresenta um conteúdo muito semelhante a outra já listada no Google, e até mesmo no seu próprio blog.

Existe um meio para encontrar os resultados escondidos?

Sim, há uma forma bastante simples para observar os resultados ocultados pelo Google. Para isso, siga os seguintes passos:

  • Passo 1: Abra a página do Google;
  • Passo 2: Digite o termo desejado na barra de pesquisas e realize a busca;
  • Passo 3: Vá até a última página de resultados.

Em alguns casos, esse último item pode ser uma difícil tarefa, já que, por alguma razão, a plataforma não permite ir direto para a última SERP.


Passo 4: Clique no link da última frase.

A seguir, a pesquisa será refeita, mas dessa vez mostrará os resultados que foram escondidos. Compare as SERPs e descubra quais páginas foram emitidas.

Encontrando artigos relacionados de um site

Se a sua intenção é buscar quais artigos podem estar se canibalizando para determinadas palavras-chave, saiba que é possível descobrir quais são eles. Um método interessante para fazer essa pesquisa dentro do seu próprio site é por meio de um hack simples. Use o comando “site:”. No caso deste blog, ficaria assim:

  • site:maqhin.com.br

Dessa maneira, todas as páginas do site que aparecem no Google serão listadas. Aqui podem ser incluídas aquelas que podem estar se canibalizando ou não.

O que fazer quando um site tem resultados omitidos no Google?

Após confirmada a omissão de resultados no Google, é chegada a hora de colocar a mão na massa e corrigir o problema. É claro que a primeira coisa a ser feita é checar se não há contratempos de indexação direta no Google Search Console ou no CMS. E, é claro, saber se não é um caso de penalização ao site. O ideal é analisar cada um dos elementos abaixo e aguardar pela reindexação das páginas.